06 jul

Supermercados de Goianésia ficam lotados antes de lockdown

Estabelecimentos comerciais de Goianésia como supermercados e postos de combustíveis e ficaram lotados nesta sexta-feira (3), no período antecedente ao primeiro final de semana de lockdown na cidade. O comércio iniciou fechamento às 19 horas desta sexta e vai até às 6 horas da próxima segunda-feira (6). Pessoas estavam aglomeradas em supermercados, sem respeitar o distanciamento e até usando capacetes dentro dos estabelecimentos, comprando o que podem para passar o período, já que todo o comércio está fechado. Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, Goianésia possui 164 casos confirmados, 432 suspeitos e quatro mortes. Em entrevista concedida ao longo desta semana, o prefeito da cidade Renato de Castro (MDB) disse que do ponto de vista da saúde o mais adequado seria um lockdown todos os dias, mas afirmou que além da sua “demasiada preocupação com a saúde das pessoas se preocupa também com a saúde financeira” da população. “Se continuar crescendo da forma como está crescendo,…[+]
02 jul

Justiça autoriza abertura do comércio em Goiânia

Fonte: Empreender em Goiás A juíza Jussara Cristiana de Oliveira Louza, da 3ª Vara da Fazenda Pública Municipal e Registros Públicos, concedeu na tarde desta quinta-feira, 2, uma liminar que permite o retorno das atividades comerciais em Goiânia. Na decisão, ela revoga os efeitos dos decretos estadual e municipal que instituiu a quarentena alternada na capital, em que os serviços não essenciais teriam de ficar fechados por 14 dias e depois reabririam por igual período. A decisão da juíza acata mandado de segurança impetrado pela Federação do Comércio, Bens e Serviços (Fecomércio). No documento, a entidade alega que, após mais de 100 dias parado, os empresários do setor haviam realocado equipes que estavam afastadas e apontam prejuízos com o novo fechamento apenas sete dias após a flexibilização na última semana de junho. Ao acatar o pedido de liminar, a juíza determinou que o setor tome todas as regras sanitárias necessárias para funcionamento durante a pandemia. Mesmo antes da decisão, o que se via nas ruas de Goiânia é que parte dos comerciantes estava…[+]
02 jul

Prefeitura de Goiânia decreta fechamento alternado do comércio não essencial

Inicialmente, atividades devem ficar suspensas por 14 dias. Depois, podem abrir por igual período. Veja os serviços que estão liberados. Fonte: G1 Goiás A prefeitura de Goiânia publicou um decreto nesta terça-feira (30) seguindo o governo estadual e determinando o funcionamento alternado do comércio que não é considerado essencial. As regras já estão em vigor. Por isto, os serviços listados já devem fechar as portas por 14 dias. Já em 14 de julho, os estabelecimentos podem reabrir por igual período. Segundo a assessoria da prefeitura, o decreto começou a contar a partir desta terça-feira para que a data coincida com o período determinado pelo governo estadual. Entretanto, como o documento só foi publicado após as 18h, o comércio ficou aberto ao longo do dia. Inclusive, as lojas da Região da 44 reabriram nesta manhã, após mais de três meses fechadas. O decreto municipal especifica que as atividades que seguirão o esquema de revezamento são as mesmas definidas pelo estado. Entre elas estão atividades religiosas, restaurantes, salões de beleza, indústrias e escritórios…[+]
02 jul

Com cenário laranja, Aparecida amplia isolamento social intermitente para evitar a disseminação da Covid-19

Fonte: Prefeitura de Aparecida a disseminação da Covid-19 Com cenário laranja, Aparecida amplia isolamento social intermitente para evitar a disseminação da Covid-19 30 de junho de 2020 Foto: Arquivo-Secom O isolamento social intermitente, em funcionamento na cidade de Aparecida de Goiânia, desde 8 de junho, chegou ao cenário laranja/risco alto, conforme Matriz de Risco do Ministério da Saúde, que a cidade adotou para fazer o enfrentamento à pandemia ainda em 22 de abril. A partir de domingo, 5 de julho, começa a aplicação das regras do cenário laranja. Cada macrozona fecha duas vezes de segunda a sexta-feira e a cidade inteira fecha aos sábados, a partir das 13 horas, e aos domingos o dia todo. Neste modelo de isolamento social intermitente aplicado efetivamente de forma escalonada – em quatro cenários – verde, amarelo, laranja e vermelho – e por macrozonas – Aparecida foi dividida em 10…[+]
02 jul

Vendas no e-commerce de supermercado aumentam em população acima de 60 anos

Fonte: A crítica Um dos motivos que explica o aumento foi a adoção da entrega prioritária a esse grupo de consumidores A pandemia de covid-19 provocou a adaptação de hábitos de consumo para uma nova realidade. E um dos principais reflexos observados no segmento do varejo alimentar foi a rápida expansão da demanda por serviços de supermercado online e a acentuada penetração de novos públicos – especialmente clientes acima dos 60 anos, que precisaram ficar em casa atendendo às recomendações de isolamento social e tiveram de adquirir novos comportamentos de compra. No e-commerce alimentar do Extra (www.clubeextra.com.br), a quantidade de consumidores dentro dessa faixa etária quintuplicou em menos de três meses, enquanto a demanda geral por compras online aumentou 82% dentro desse mesmo período quando comparado com o ano passado. Muitos desses consumidores tiveram sua primeira experiência de compra online exatamente com os supermercados pelo fato de venderem itens essenciais, como alimentos e itens de higiene e limpeza.  Um dos motivos que explica o aumento da participação de clientes com mais…[+]
01 jul

Pesquisa do Procon aponta diminuição de 5,16% no preço da cesta básica em Goiânia

Fonte: G1 GoiásValor médio dos itens custava R$ 454,51 em maio e passou para R$ 431,06 em junho. Levantamento aponta grande diferença de preço de alguns produtos de um lugar para outro. Uma pesquisa realizada pelo Procon Goiânia e divulgada na manhã desta quarta-feira (1º) apontou que o valor médio da cesta básica teve uma redução de 5,16%, pois custava R$ 454,51 em maio e caiu para R$ 431,06 em junho. Confira aqui a pesquisa completa Foram pesquisados 29 produtos em nove estabelecimentos, entre os dias 17 e 26 de junho. De acordo com o Procon, essa pesquisa mais ampla, envolvendo todas as regiões da capital, foi feita após ser constatado que o comportamento do consumidor mudou por conta da pandemia do coronavírus. O Procon identificou que o consumidor passou a buscar por mais comodidade e praticidade. O órgão notou ainda que muitas pessoas preferem comprar nos supermercados que ficam perto de suas residências. Variação do preço dos produtos A pesquisa…[+]
30 jun

Futuro do consumo: 62,7% devem fazer compras de supermercado online e offline

Fonte: Mercado e Consumo A Social Miner vem realizando estudos periódicos para analisar o comportamento do consumidor em meio à pandemia. A pesquisa “O futuro do consumo num cenário pós-covid-19”, realizada em parceria com a Opinion Box, aponta que 62,7% dos entrevistados vão fazer compras de mercado/feira tanto online quanto em lojas físicas, e 10,9% estão decididos a consumir só online. Se até mesmo as tradicionais idas ao supermercado ou à feira ganharam outra cara, imagina o comportamento de consumo como um todo? Na verdade, não precisa imaginar, porque os dados mostram que, em relação a cursos e estudos, por exemplo, quando o isolamento acabar 45,4% pretendem fazer exclusivamente online, e 46,6% devem mesclar seus estudos tanto no online quanto no offline. Sobre compras de eletrodomésticos, 32,7% optam em fazer pela internet, mesmo modelo que 32,6% devem seguir ao adquirir eletrônicos e informática. Quanto a refeições prontas, 19,6% vão optar por pedir online ao invés de ir a um restaurante, e 68,4% devem pedir online e offline. Nota-se que comprar online se tornou…[+]
30 jun

Programa de suspensão de contrato e redução de jornada será estendido

Fonte: Agência Brasil O programa que prevê a suspensão de contrato de trabalho ou a redução de jornada em troca da manutenção do emprego será prorrogado, de acordo com o Secretário Especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco. Segundo o governo, o Benefício Emergencial (BEm) preservou 11,7 milhões de postos de trabalho durante a pandemia do novo coronavírus. De acordo com Bianco, a suspensão de contrato deverá ser prorrogada por mais dois meses. A redução de jornada deverá ser estendida em um mês. O Presidente Jair Bolsonaro deve editar, nos próximos dias, um decreto com a renovação do BEm depois de sancionar a Medida Provisória 936, que criou o programa. O texto da MP previa a possibilidade de edição do decreto. Bianco explicou que, para o trabalhador, a prorrogação não será automática. Será necessário que empregador e empregado fechem um novo acordo. Ele explicou ainda que a renovação exige a manutenção do emprego pelo mesmo tempo do acordo. Atualmente, o BEm prevê a suspensão do contrato de trabalho por…[+]