12 fev

Curso de cartazista movimenta Escola Agos

A Escola Agos realizou nos dias 11 e 12 de fevereiro, o curso de cartazista profissional ministrado pelo instrutor Luciano dos Santos, da empresa Varejo In (empresa de comunicação promocional e sinalização indoor). O cartazista é uma profissão que exige técnica e por esse motivo muitas pessoas estão em busca de qualificação profissional. Foi o que ficou constatado no curso na sede da AGOS. A maioria dos inscritos veio buscar conhecimento e está dando os primeiros passos para ser um cartazista . O curso de dois dias despertou interesse de pessoas de Goiânia e também de várias cidades do interior do Estado. Daniel Souza de Freitas, de 32 anos morador de Piracanjuba que fica a 90 km de Goiânia foi um dos alunos do curso de cartazista da Escola Agos. Ele afirma que precisava aprimorar as técnicas que ele já aplicava nos cartazes, foi quando ele encontrou um anuncio na rede social. “Nesses dois dias de curso eu aprendi várias técnicas que quando eu chegar no meu estabelecimento…[+]
12 fev

IBGE: vendas do comércio desaceleram em Goiás

Fonte: Empreender em Goiás  ano passado não terminou bem para o comércio varejista de Goiás, segundo dados divulgados hoje pelo IBGE. As vendas no acumulado de 2019 tiveram aumento de apenas 0,5%, em relação ao resultado de 2018. Mas, o dado mais preocupante, é que registraram queda nos últimos meses do ano passado. Em dezembro, comparado com o mesmo mês de 2019, houve recuo de 2,4% em média no varejo goiano. Na média nacional, o comércio apresentou crescimento de vendas de 1,8% em 2019, o terceiro ano consecutivo de taxas positivas, mas com leve retração de 0,1% em dezembro. “A presença de recurso livre adicional devido a liberação dos saques nas contas do FGTS a partir do mês de setembro e a melhoria na concessão de crédito à pessoa física são alguns fatores que podem ter influenciado esse resultado no segundo semestre. O comércio ainda não se recuperou totalmente da crise de 2015 e 2016, mas está em seu momento mais elevado desde outubro de 2014”, explica a gerente da pesquisa, Isabella Nunes. [+]
11 fev

Agos recebe visita do superintendente do Procon- GO e de parlamentares

A Associação Goiana de Supermercados (Agos), representada pelo seu presidente, Gilberto Soares, recebeu na tarde desta segunda-feira (10), na sede da entidade, no Setor Sudoeste, em Goiânia, o superintendente do Procon- Goiás, Allen Viana, para uma reunião sobre as demandas relacionadas ao setor supermercadista. Também estavam presentes na reunião o deputado federal, Glaustin da Fokus e o deputado estadual Vinícius Cirqueira. “Sou um grande defensor da classe atacadista e supermercadista, importante na geração de empregos e renda do nosso Estado e País.” afirma Glaustin. [+]
07 fev

Monitoramento de ronda evita perdas em supermercados

As grandes redes de Supermercados precisam estar atentos com pequenos furtos. Tanto que o Departamento de Economia e Pesquisa da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) possui números sobre as perdas no setor mostrando que furtos externos foram responsáveis por 20% das perdas e furtos internos chegaram a 7%. O principal alvo são refrigerantes, cervejas, cortes bovinos (exceto picanha), pilhas e baterias, chocolates, queijos, desodorantes, azeites e sabão em pó. Para lutar contra esses furtos, os mercados criaram departamentos inteiros dedicados em constante vigilância que são conhecidos como departamento de prevenção e perdas. São inúmeros profissionais empenhados em evitar pequenos roubos diariamente, mas como saber se esta ronda está sendo realizada da maneira correta? Com tecnologia! O ztrax Ronda é um produto criado para mensurar se o serviço dos vigilantes está sendo realmente executado, como uma comprovação de trabalho. Nos planos de ação é comum criar rotas pré-estabelecidas e possuir um equipamento dinâmico, independente e com alta precisão faz toda a diferença. Através de rastreadores portáteis é possível fornecer a localização exata de onde o vigilante se encontra. Autonomia totalPara evitar…[+]
04 fev

Queda de desemprego acelerou no fim do ano puxada pelo emprego formal

Fonte: O Globo O último mês do ano sempre registra resultados completamente diferentes em duas medidas de emprego. O Caged sempre cai em dezembro. É a medida de emprego formal. A desocupação medida pelo IBGE sempre tem em dezembro um número favorável. Essa medida é mais ampla e pega todos o tipo de trabalho, não apenas o emprego formal. Desta vez contudo a diferença ficou ainda maior, porque houve queda de mais de 300 mil vagas no Caged, e o desemprego caiu para 11%, o menor número para o último trimestre desde 2015. E foi justamente o emprego formal que subiu. Mesmo caindo, o desemprego fechou o ano em níveis elevados novamente. Mas a taxa ficou 0,6 ponto menor no último trimestre de 2019 comparado a um ano antes. O dado acompanhou a atividade econômica, que nos últimos meses do ano também avançou mais rapidamente. Na média, calculada pelo IBGE, o desemprego em 2019 ficou em 11,9%, pouco abaixo do 12,3% de 2018. O país, no entanto, ainda tem 11,6 milhões pessoas à procura de um…[+]
29 jan

Supermercados são a porta de entrada para o primeiro emprego

Fonte: Folha da região Considerada a porta de entrada do primeiro emprego, o setor supermercadista será beneficiado pela medida provisória ‘Verde e Amarelo’ anunciada pelo governo na última semana, que reduz a tributação sobre empresas que contratarem jovens de 18 a 29 anos em primeiro emprego. Pesquisa da Apas (Associação Paulista de Supermercado) aponta que o primeiro emprego em carteira assinada nos supermercados é maior que nos outros setores. Em 2019, 55% dos admitidos pelo setor supermercadista estão dentro da faixa etária contemplada pelo programa; 20% deles no primeiro emprego. O teto da remuneração prevista pelo programa é de 1,5 salários mínimos, ou seja, R$1.497. A média dos admitidos em 2019 está em R$ 1.329 para os jovens de 18 até 24 anos e R$ 1508 para os de 25 até 29 anos.“A desoneração proposta pelo governo incentivará a contratação de mais jovens por parte de supermercados, que já estão acostumados com este tipo de público. Como a maioria das empresas do varejo é de pequeno e médio porte, a queda dos custos de contratação…[+]
27 jan

Curso de Cartazista movimenta a Ecola Agos em Fevereiro

A Escola Agos realiza nos dias 11 e 12 de fevereiro, o curso de cartazista profissional ministrado pelo instrutor Luciano Santos, da empresa varejo In (empresa de comunicação promocional e sinalização indoor). O curso tem início às 13h e término as 18h e será realizado na Agos no setor Sudoeste, em Goiânia. O cartazista é uma profissão que exige técnica e por esse motivo muitas pessoas estão em busca de qualificação profissional. Para se inscrever basta acessar o link: https://forms.gle/wM1t3GKvsYGCQcCv9 Comunicação visual O cartazista é o profissional responsável pela identidade visual dos anúncios em formato de cartazes, tanto na parte interna como externa de uma empresa. O profissional atua normalmente com banner, faixas, placas, painéis e cartazes. Tudo que expressa uma comunicação visual faz parte do trabalho desse profissional e vários são os estabelecimentos que precisam de um cartazista, como supermercados, açougues, mercearias, padarias, lojas de roupas e empórios. O instrutor Luciano dos Santos destaca que apesar de os cartazes finais terem um bom resultado, nem um dos alunos que fizeram…[+]
23 jan

Supermercados goianos deverão treinar funcionários para auxiliar pessoas com deficiência e mobilidade reduzida

Fonte: Procon Goiás O Procon Goiás informa que proprietários e responsáveis pelos estabelecimentos comerciais do setor supermercadista de Goiás deverão treinar e disponibilizar funcionários, durante o horário regular de funcionamento para auxiliar portadores de deficiências e mobilidades reduzidas que estejam fazendo compras nesses locais. É o que estabelece a Lei Estadual nº 20.727/20 que entrará em vigor seis meses após publicação no Diário Oficial do Estado (16/1/2020). A nova lei determina o treinamento dos funcionários para o atendimento aos clientes, e assistência em tarefas como ler informações dos produtos, como preço e data de validade; conduzir a pessoa com deficiências e mobilidades reduzidas no interior do estabelecimento; pegar e colocar o objeto desejado no carrinho de compras; entre outros. Ainda de acordo com a lei, as pessoas com deficiência e mobilidade reduzida deverão pedir o ajuda junto ao balcão de informações/atendimento ou, caso não exista esse setor, a qualquer funcionário do estabelecimento comercial. Também deverá ser instalada a faixa de piso tátil nas entradas do estabelecimento até o balcão de informações/atendimento; e os estabelecimentos precisam afixar, em local visível ao público consumidor, cartaz informando do direito…[+]