22 maio

Havan diz que é supermercado e tenta se colocar como atividade essencial

Famosa por vender utensílios domésticos e eletrônicos, a rede de lojas Havan adotou a estratégia de vender arroz, feijão, macarrão e óleo como uma forma de ser incluída na lista de estabelecimentos que prestam atividade essencial durante a pandemia do coronavírus. Segundo a Folha de São Paulo, os alimentos passaram a ser vendidos nas prateleiras das lojas há pouco mais de duas semanas e o estoque é sempre baixo. A reportagem conta que na última segunda-feira (18) a unidade da rede em Ribeirão Preto vendia apenas 20 pacotes de feijão, 18 de arroz, 12 garrafas de óleo, 21 de milho verde, 17 de ervilha, 12 de molho de tomate e cinco de salsicha. A rede do empresário Luciano Hang, aliado fervoroso do presidente Jair Bolsonaro, têm alegado em ações judiciais que é um supermercado e não uma loja de departamentos e deve ser considerada um serviço essencial. São 143 lojas da rede em todo o País, sendo que 16 estão fechadas exatamente em regiões onde não houve flexibilização das regras de isolamento social,…[+]
22 maio

Participe do projeto vaga no varejo

Fonte: Abras Caro supermercadista, conheça o projeto Vagas no Varejo, uma iniciativa especialmente promovida para ajudar na recolocação profissional de pessoas que estão desempregadas por causa da pandemia do covid-19. Este projeto foi concebido pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) e Associação Brasileira de Prevenção de Perdas (Abrappe). Além disso, recebeu o apoio voluntário da Tegra Sistemas, responsável pela concepção da plataforma, e da Advance, que elaborou o projeto de marketing e comunicação visual. De forma muito simples, a plataforma permite que as empresas cadastrem suas vagas, de modo que passem a ser visualizadas pelas pessoas que estão em busca de recolocação no mercado de trabalho. As consultas e candidaturas devem ser feitas por meio do aplicativo Vagas no Varejo (atualmente disponível na Play Store para usuários Android). Até o momento, a ferramenta contabiliza duas mil vagas inscritas e cerca de 30 mil currículos cadastrados. Saiba mais em www.vagasnovarejo.com.br (Clique aqui para acessar direto). [+]
20 maio

Governo sanciona lei que cria linha de crédito para micro e pequenas empresas na crise

O Presidente Jair Bolsonaro sancionou, com vetos, a lei que cria linha de crédito para auxiliar micro e pequenas empresas durante a crise do novo coronavírus. A sanção foi publicada no “Diário Oficial da União” desta terça-feira (19). A lei estabelece o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). O objetivo é ajudar os empreendedores a lidar com os impactos da crise causada pela pandemia de coronavírus. O dinheiro poderá ser usado para pagar salário dos funcionários ou para o capital de giro, com despesas como água, luz, aluguel, reposição de estoque, entre outras. O projeto proíbe o uso dos recursos para distribuição de lucros e dividendos entre os sócios do negócio. Nas contas do Senado, o projeto vai conceder, ao todo, R$ 15,9 bilhões em créditos.O valor do empréstimo para uma empresa é de até 30% da sua receita bruta anual em 2019. O montante máximo do benefício é de R$ 108 mil para microempresas e de R$ 1,4 milhão para pequenas empresas. Parte do projeto foi aproveitado da Medida Provisória 944,…[+]
19 maio

Auxílio emergencial: mercados já aceitam pagamento com cartão virtual do Caixa Tem

Fonte: Extra Diversos supermercados do Rio de Janeiro começaram a aceitar pagamentos feitos com o cartão de débito digital, emitido pelo aplicativo Caixa Tem. A medida amplia a possibilidade de uso do auxílio emergencial de R$ 600, visto que o beneficiário não precisa mais enfrentar fila nas agências da Caixa Econômica Federal e nas casas lotéricas para sacar o dinheiro. Além de comprar mantimentos e produtos de higiene, as redes permitem ao consumidor pagar boletos e usar o valor em itens de farmácia ou combustível. A novidade se tornou possível a partir de uma adaptação de máquinas de pagamento feita pela Cielo. Dessa forma, os vendedores conseguem inserir os dados do cartão virtual do beneficiário — como número, validade e código de segurança — e finalizar a transação em segundos. Estima-se que 30 milhões de pessoas serão beneficiadas. O Grupo Carrefour Brasil foi a primeira rede do país a contar com a solução no varejo: desde 8 de maio, mais de 480 pontos de vendas — entre hipermercados, lojas de conveniência, drogarias e postos de combustíveis — estão prontos para atender a população…[+]
19 maio

Pesquisa revela que 90% dos supermercados devem manter ou contratar funcionários

Fonte: 94 fm.comPesquisa da Associação Paulista de Supermercados (APAS) sobre a percepção e confiança dos supermercadistas do Estado de São Paulo revela que, para maio, 67% acreditam que o número de empregos será mantido, 23% esperam fazer novas contratações e apenas 10% devem realizar demissões. A falta de confiança no atual cenário e as fortes mudanças em relação ao desempenho econômico e político fizeram o otimismo do empresariado paulista cair de 40%, em abril, para 28% em maio. Outro ponto é que para 79% dos supermercadistas o Produto Interno Bruto (PIB) terá queda, assim como a taxa de juros na opinião de 47%. Para o presidente da APAS, Ronaldo dos Santos, apesar do pico das vendas ocorridas em março terem alavancado os números no setor, o efeito é passageiro. “O isolamento deve causar mais desemprego e isso aumentará a expectativa de PIB negativo, tendo impacto na renda das famílias. Com o tempo, o setor começará a sentir o consumidor migrando para compras mais baratas e de produtos de menor valor agregado”, finalizou. [+]
15 maio

Decreto de Caldas Novas fecha o comércio aos finais de semana; veja como fica

Estabelecimento que não cumprir qualquer regra prevista deverá ser imediatamente interditado pela fiscalização, mesmo que a conduta não seja reincidente. Fonte: G1 Goiás Novo decreto da Prefeitura de Caldas Novas proíbe a abertura de quase todo o comércio aos finais de semana para combater a proliferação do coronavírus na cidade, que teve três casos confirmados da doença nesta sexta-feira (15), conforme o boletim da Saúde estadual. De forma geral, segundo a determinação, todo o comércio, cuja reabertura já foi autorizada em decretos anteriores, terá a partir da próxima segunda-feira (18) o funcionamento ao público de segunda à sexta-feira restrito, impreterivelmente, até as 19h. Apenas o atendimento no sistema de delivery não terá limitação de horário. Os segmentos da economia e atividades que não foram incluídos nas flexibilizações dos decretos anteriores e, portanto, não foram autorizados a reabrir, permanecem proibidos de retomar seu funcionamento a qualquer dia e horário, até nova autorização da prefeitura. Esse trecho diz respeito ao turismo, lazer e hotelaria e parques aquáticos, que continuam fechados e sem…[+]
15 maio

Vendas de supermercados e farmacêuticos limitam perdas no varejo do Brasil em março

Fonte: Forbs As vendas de supermercados e artigos farmacêuticos limitaram as perdas do varejo brasileiro em março, diante dos danos provocados pelas medidas de combate ao coronavírus. O fechamento de lojas e comércio resultou em queda de 2,5% nas vendas varejistas em março na comparação com o mês anterior, de acordo com os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). LEIA MAIS: Comércio global deve recuar mais de 25% no 2° tri, diz agência da ONU Entretanto, os setores considerados essenciais durante o período de isolamento social evitaram uma queda tão acentuada como a expectativa de recuo de 7,7% em pesquisa da Reuters. Ainda assim, esse foi o pior resultado para março desde a queda de 2,7% vista em março de 2003, e com esses dados o primeiro trimestre terminou com perdas de 2% sobre os três últimos meses de 2019. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, as vendas perderam 1,2%, primeira queda após 11…[+]
13 maio

Carrefour paga R$ 1,95 bilhão por 30 lojas da rede Makro no Brasil

Em anúncio aos acionistas, presidente global da empresa afirmou que essa transação é ‘o movimento mais importante do Grupo Carrefour no Brasil desde a aquisição do Atacadão em 2007’. O Carrefour Brasil comprou 30 lojas da rede Makro no país por R$ 1,95 bilhão, de acordo com um anúncio feito aos seus acionistas e ao mercado neste domingo (16). São pontos em 16 estados e no Distrito Federal. Somados, eles têm 165 mil metros quadrados de área de vendas. Essas lojas venderam R$ 2,8 bilhões em 2019, em conjunto. Dos 30 mercados comprados, 22 são de imóveis próprios, e 8, alugados. Também foram adquiridos 14 postos de combustíveis operados pela Makro. De acordo como comunicado, eles serão integrados à rede Atacadão, de atacarejo, lojas que vendem por atacado e varejo. O plano é converter as bandeiras de todos as 30 lojas até 12 meses. Os pontos adquiridos ficam nos seguintes estados: Rio de Janeiro, Paraná, Goiás, Bahia, Pernambuco, Ceará, Mato Grosso, Alagoas, Santa Catarina, Pará, Amazonas,…[+]