12 ago

Consumo das famílias cresce 4% em junho, diz Abras

Prorrogação de auxílio e pagamento de parcela do 13º puxaram aumento O consumo das famílias aumentou 4% no primeiro semestre do ano em comparação com o período de janeiro a junho de 2020, segundo levantamento divulgado hoje (12) pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Em junho, no entanto, o Índice Nacional de Consumo nos Lares Brasileiros teve queda de 0,68% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Segundo o vice-presidente Administrativo e Institucional da Abras, Marcio Milan, o resultado é o primeiro recuo nas vendas registrado neste ano. “Isso mostra um ponto de atenção”, enfatizou. De acordo com Milan, a alta no semestre foi puxada por fatores como a prorrogação do auxílio emergencial, o pagamento da segunda parcela do 13º para os aposentados e pensionistas e o pagamento do segundo lote da restituição do Imposto de Renda. As perspectivas para o ano ainda são de crescimento de 4,5% no consumo das famílias em 2020. O cenário positivo deve ser possível, na avaliação de Milan, pela melhora…[+]
26 abr

Agos Social: Entidade busca montar campanha de doação de alimentos

O Presidente da Associação Goiana de Supermercados – Agos, Gilberto Soares, o Vice-Presidente Sirlei Couto e o Diretor Valdecir Luciano estiveram reunidos na terça-feira (20/04) para tratar de assuntos sociais junto a Desenvolvimento Humano e Social SEDHS. Na ocasião foram recebidos pela primeira dama do Município de Goiânia, Sra. Thelma Cruz, pelo Secretário de Governo, Arthur Bernardes e o pelo Secretário da SEDHS, José Antônio. O objetivo da reunião foi para tratar de campanha de doação de alimentos a pessoas em situação de vulnerabilidade [+]
26 abr

Agos e SESC/SENAI firmam parceria para realizar campanha de arrecadação de alimentos

O Presidente da associação Goiana de Supermercados – Agos, Gilberto Soares, o Vice-Presidente Sirlei Couto e o Diretor Valdecir Luciano estiveram reunidos junto com a diretoria do SESC/SENAI, na terça-feira (20/04). Na ocasião foram recebidos pelo Diretor Regional do SESC/SENAC Sr. Leopoldo Veiga, pelo Diretor Executivo de Cultura e Lazer Sr. Orlando de Souza, pela Diretoria Executiva de Assuntos Finalísticos Dra. Rosângela Emrich, pelo Diretor de Compliance, Dr. Alexandre e pela Coordenadora de Programas Sociais, Ana Paula. A finalidade dessa reunião foi para firmar parceria entre Agos e Mesa Brasil, no desenvolvimento da campanha “Juntos contra a fome e o desperdício”. [+]
26 abr

Comitê e-commerce da ABRAS E Bauducco debatem futuro do varejo

O Comitê E-Commerce da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), que surgiu em 2020, na gestão de João Sanzovo, tem dado continuidade à agenda de reuniões com a indústria. Na última quinta-feira (22), o presidente João Galassi e demais membros do Comitê receberam os executivos da Bauducco para debater o futuro do comércio eletrônico. Entre os participantes estavam o diretor Nacional de Vendas, Willian Bauducco, o gerente KA, Eduardo Simoni, o diretor Regional, Juliano Ramos, e o diretor Nacional KA/Institucional, Christian Muto. O Comitê E-Commerce da entidade nacional é liderado pelo diretor de Inovação, Everton Muffato. As reuniões do Comitê já receberam empresas como Ambev, BRF, Camil, Coca-Cola, Colgate-Palmolive, Grupo Heineken, Mondelēz, P&G, Seara, Unilever e 3corações. Comunicação ABRAS [+]
23 abr

Pão Francês só poderá ser comercializado por quilo, a partir de junho

Regras de comercialização do produto foram publicadas hoje no DOU A partir do dia 1° de junho, o tradicional pão francês (ou pão de sal) deverá ser comercializado apenas pelo peso e não mais por valor unitário. O preço do quilo do produto deverá ser afixado próximo ao balcão de venda, em local de fácil visualização pelo consumidor, além de ser grafado com dígitos de pelo menos 5 centímetros de altura. As determinações sobre como o produto deve ser comercializado constam de uma portaria do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) publicada hoje (23), no Diário Oficial da União. A portaria acrescenta que a balança a ser utilizada deve ter, como característica, um medidor com divisão igual ou menor a cinco gramas, além da indicação de peso e preço a pagar Fonte: Agência Brasil [+]
23 abr

Setor supermercadista distribuirá cartões de compras para famílias vulneráveis

Cartões no valor de R$ 100 poderão ser usados em todo o país e serão custeados por doações de empresas e pessoas físicas Você está em: Notícias do setor » Notícias Abras RSS Notícias Abras 20/04/2021 15:12 – Setor supermercadista distribuirá cartões de compras para famílias vulneráveis     Cartões no valor de R$ 100 poderão ser usados em todo o país e serão custeados por doações de empresas e pessoas físicas        O setor supermercadista lançou nesta terça-feira (20) a campanha Doação Super Essencial, que arrecadará recursos que serão destinados a distribuição de cartões no valor de R$ 100 para a população vulnerável fazer compras em todos os supermercados do país. A iniciativa da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) envolverá suas 27 afiliadas e terá uma ação inicial organizada pela Associação Paulista de Supermercados (APAS). A operação tem o apoio da ONG Ação Cidadania e do Centro de Excelência contra…[+]
20 abr

Supermercados registaram 1,79% de perdas sobre o faturamento

O setor supermercadista registrou 1,79% de perdas sobre o faturamento bruto em 2020, de acordo com a 21ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro de Supermercados, realizada pelo Departamento de Economia e Pesquisa da ABRAS. Esse índice representa um total estimado de R$ 7,6 bilhões. Dentre as principais causas de perdas estão: quebra operacional, 47,9%; furto externo, 16,0%; erros de inventário, 10,2%, erros administrativos, 9,5%; e furto interno, 7,4%. Os itens que mais sofreram perdas em valor e quantidade no ano de 2020, de acordo com a pesquisa, foram: refrigerantes, cervejas, cortes bovinos (exceto picanha), pilhas e baterias, chocolates em barra ou tabletes, e queijos. Perecíveis e não perecíveisAs seções que lideram os índices de perdas (por faturamento bruto) entre os perecíveis foram: FLV, 5,25%; Rotisseria e Comidas Prontas, 4,32%; e Padaria e Confeitaria, 2,74%. Entre os não perecíveis estão: Bazar, 1,77%; têxtil; 1,04%; e Higiene e Perfumaria, 0,82%.Dentre os principais fatores que impulsionaram as perdas dos não perecíveis no setor supermercadista estão: validade vencida, 37,4% e produto impróprio para venda, 29,1%. Em relação aos produtos…[+]