22 maio

Havan diz que é supermercado e tenta se colocar como atividade essencial

Famosa por vender utensílios domésticos e eletrônicos, a rede de lojas Havan adotou a estratégia de vender arroz, feijão, macarrão e óleo como uma forma de ser incluída na lista de estabelecimentos que prestam atividade essencial durante a pandemia do coronavírus. Segundo a Folha de São Paulo, os alimentos passaram a ser vendidos nas prateleiras das lojas há pouco mais de duas semanas e o estoque é sempre baixo. A reportagem conta que na última segunda-feira (18) a unidade da rede em Ribeirão Preto vendia apenas 20 pacotes de feijão, 18 de arroz, 12 garrafas de óleo, 21 de milho verde, 17 de ervilha, 12 de molho de tomate e cinco de salsicha. A rede do empresário Luciano Hang, aliado fervoroso do presidente Jair Bolsonaro, têm alegado em ações judiciais que é um supermercado e não uma loja de departamentos e deve ser considerada um serviço essencial. São 143 lojas da rede em todo o País, sendo que 16 estão fechadas exatamente em regiões onde não houve flexibilização das regras de isolamento social,…[+]
22 maio

Participe do projeto vaga no varejo

Fonte: Abras Caro supermercadista, conheça o projeto Vagas no Varejo, uma iniciativa especialmente promovida para ajudar na recolocação profissional de pessoas que estão desempregadas por causa da pandemia do covid-19. Este projeto foi concebido pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) e Associação Brasileira de Prevenção de Perdas (Abrappe). Além disso, recebeu o apoio voluntário da Tegra Sistemas, responsável pela concepção da plataforma, e da Advance, que elaborou o projeto de marketing e comunicação visual. De forma muito simples, a plataforma permite que as empresas cadastrem suas vagas, de modo que passem a ser visualizadas pelas pessoas que estão em busca de recolocação no mercado de trabalho. As consultas e candidaturas devem ser feitas por meio do aplicativo Vagas no Varejo (atualmente disponível na Play Store para usuários Android). Até o momento, a ferramenta contabiliza duas mil vagas inscritas e cerca de 30 mil currículos cadastrados. Saiba mais em www.vagasnovarejo.com.br (Clique aqui para acessar direto). [+]
20 maio

Governo sanciona lei que cria linha de crédito para micro e pequenas empresas na crise

O Presidente Jair Bolsonaro sancionou, com vetos, a lei que cria linha de crédito para auxiliar micro e pequenas empresas durante a crise do novo coronavírus. A sanção foi publicada no “Diário Oficial da União” desta terça-feira (19). A lei estabelece o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). O objetivo é ajudar os empreendedores a lidar com os impactos da crise causada pela pandemia de coronavírus. O dinheiro poderá ser usado para pagar salário dos funcionários ou para o capital de giro, com despesas como água, luz, aluguel, reposição de estoque, entre outras. O projeto proíbe o uso dos recursos para distribuição de lucros e dividendos entre os sócios do negócio. Nas contas do Senado, o projeto vai conceder, ao todo, R$ 15,9 bilhões em créditos.O valor do empréstimo para uma empresa é de até 30% da sua receita bruta anual em 2019. O montante máximo do benefício é de R$ 108 mil para microempresas e de R$ 1,4 milhão para pequenas empresas. Parte do projeto foi aproveitado da Medida Provisória 944,…[+]
20 maio

JBS doará R$ 17,5 milhões para combater a Covid-19 em Goiás

Fonte: Empreender em Goiás A JBS vai doar R$ 17,5 milhões para o enfrentamento do coronavírus em Goiás. Os recursos serão destinados a ações de saúde pública, social e apoio à ciência, viabilizando a construção de hospitais modulares (permanentes), compra de equipamentos de proteção individual (EPIs), equipamentos de saúde, cestas básicas e de higiene e limpeza, entre outros. Todas as iniciativas serão auditadas pela Grant Thornton, consultoria global com mais de 100 anos no mercado, que abriu mão de seus honorários para contribuir com o programa social. As doações serão destinadas ao Estado (R$ 10 milhões) e para sete cidades goianas (R$ 7,5 milhões). A JBS já doou cinco toneladas de frango para sete instituições da Grande Goiânia, 450 máscaras N95 e cerca de mil litros de álcool em gel 70%, além de 100 óculos de proteção, às cidades de Senador Canedo e Mozarlândia. Também a Pastoral de Rua do Santuário Sagrada Família recebeu a doação de carne bovina da Friboi, anunciada durante a live VillaMix em Casa. Na quarta-feira (13/05), a unidade…[+]
15 maio

Vendas de supermercados e farmacêuticos limitam perdas no varejo do Brasil em março

Fonte: Forbs As vendas de supermercados e artigos farmacêuticos limitaram as perdas do varejo brasileiro em março, diante dos danos provocados pelas medidas de combate ao coronavírus. O fechamento de lojas e comércio resultou em queda de 2,5% nas vendas varejistas em março na comparação com o mês anterior, de acordo com os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). LEIA MAIS: Comércio global deve recuar mais de 25% no 2° tri, diz agência da ONU Entretanto, os setores considerados essenciais durante o período de isolamento social evitaram uma queda tão acentuada como a expectativa de recuo de 7,7% em pesquisa da Reuters. Ainda assim, esse foi o pior resultado para março desde a queda de 2,7% vista em março de 2003, e com esses dados o primeiro trimestre terminou com perdas de 2% sobre os três últimos meses de 2019. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, as vendas perderam 1,2%, primeira queda após 11…[+]
13 maio

Carrefour paga R$ 1,95 bilhão por 30 lojas da rede Makro no Brasil

Em anúncio aos acionistas, presidente global da empresa afirmou que essa transação é ‘o movimento mais importante do Grupo Carrefour no Brasil desde a aquisição do Atacadão em 2007’. O Carrefour Brasil comprou 30 lojas da rede Makro no país por R$ 1,95 bilhão, de acordo com um anúncio feito aos seus acionistas e ao mercado neste domingo (16). São pontos em 16 estados e no Distrito Federal. Somados, eles têm 165 mil metros quadrados de área de vendas. Essas lojas venderam R$ 2,8 bilhões em 2019, em conjunto. Dos 30 mercados comprados, 22 são de imóveis próprios, e 8, alugados. Também foram adquiridos 14 postos de combustíveis operados pela Makro. De acordo como comunicado, eles serão integrados à rede Atacadão, de atacarejo, lojas que vendem por atacado e varejo. O plano é converter as bandeiras de todos as 30 lojas até 12 meses. Os pontos adquiridos ficam nos seguintes estados: Rio de Janeiro, Paraná, Goiás, Bahia, Pernambuco, Ceará, Mato Grosso, Alagoas, Santa Catarina, Pará, Amazonas,…[+]
13 maio

Pandemia acelerou crescimento de supermercado online, afirma especialista

Fonte: Ecommerce Brasil Após a implantação do isolamento social para conter o avanço da pandemia de Covid-19, um setor que vinha caminhando para a expansão no e-commerce, de uma hora para outra, passou a ser um dos setores mais procurados pelo consumidor: o supermercado. E, de acordo com Fábio Veras, diretor de TI dos Supermercados Nagumo, essa demanda chegou para ficar. Durante bate-papo com João Paulo Amadio, sócio-fundador da DWBH, no The Future Of E-Commerce | Tech, realizado nesta terça-feira (12), Veras explicou porque acredita que as compras online nos supermercados farão cada vez mais parte da vidas pessoas. “No último evento da APAS (Associação Paulista de Supermercados) em outubro do ano passado, cerca de 50% dos presentes afirmaram já terem operação de e-commerce consolidada ou estavam em vias de . Com a Covid-19, o setor de supermercados está praticamente empatado com com informática. É muito mais que o desafio da Black Friday”, revela Veras. Segundo o especialista, o principal desafio agora não é mais tecnológico, mas de…[+]
08 maio

Creme Mel fecha tradicional fábrica em Goiânia

Fonte: Curta Mais Desde a última semana não se houve mais os barulhos das máquinas na fábrica da Creme Mel, no tradicional imóvel localizado às margens da Rodovia dos Romeiros, entre Goiânia e Trindade. A notícia foi dada pelo site Goiânia Empresas e o Curta Mais confirmou a informação com diretores da Creme Mel. A marca goiana decidiu transferir toda sua produção de sorvetes para a cidade de Abreu e Lima, em Pernambuco, onde a Creme Mel já conciliava parte da produção com a Zeca’s Sorvetes, que também faz parte do portfólio do grupo goiano. A decisão foi em em virtude de melhores benfícios fiscais e eficiência produtiva. “Para sermos mais competitivos no mercado nacional, precisamos de incentivos fiscais mais vantajosos. Em nossa análise não fazia sentido ter duas fábricas, então precisaríamos ficar com a mais rentável analisando todas as áreas da empresa”, confirmou uma fonte da empresa ao Curta Mais. Todo departamento administrativo da companhia será mantido na capital goiana. Goiás é o maior mercado da empresa, que já tem boa…[+]